Notícias

Setembro Verde integra ações voltadas à inclusão de pessoas com deficiência

Publicada em 21/09/2022, às 14h35 | Atualizada em 21/09/2022, às 14h40

Por Brunella França (blfrancaeira$4h064+pref.seme.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes


  • Educação de qualidade

Foto Divulgação
Colóquio Bilíngue
Colóquio Bilíngue. (ampliar)

O Setembro Verde é uma iniciativa visando a reforçar a importância da acessibilidade e da inclusão das pessoas com deficiência. O mês foi escolhido por reunir datas como o Dia Nacional da Luta das Pessoas com Deficiência, comemorado hoje (21), o Dia Internacional das Línguas de Sinais (23), e o Dia Nacional dos Surdos (26).

Ao longo do mês, a Secretaria de Educação de Vitória e as unidades de ensino vêm realizando atividades relacionadas aos direitos e à inclusão das pessoas com deficiência.

"O preconceito é a pior deficiência que o ser humano pode ter. Podemos ser distintos em alguns aspectos, mas somos iguais nos direitos e deveres", destacou a coordenadora de Educação Especial da Seme, Carla Gagno.

Na Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Suzete Cuendet, em Maruípe, a programação começa nesta tarde, no auditório da unidade de ensino, envolvendo as turmas do 1ª ao 5º ano com a atividade de contação de histórias. Nesta quinta-feira (22), também no auditório, a partir das 13h30, os estudantes terão a oportunidade de conversar com Leonardo Miglinas, técnico do Comitê Paralímpico Brasileiro, além da atleta da modalidade atletismo Adrieli Helmer de Souza.

Na sexta-feira (23), é dia de Café com Prosa, a partir das 15h30, com a participação da pedagoga da rede municipal Guida Mesquita e de familiares e responsáveis por estudantes da Educação Especial.

Na semana que vem, tem gincana! Na segunda-feira (26), os estudantes do 1º ao 5º ano participam da gincana inclusiva na quadra da escola. Na terça (27), é a vez das turmas do 6º ao 9º ano. No dia 28, será realizado o encontro de estudantes surdos matriculados na rede municipal de ensino de Vitória, com gincana de cores, peça teatral e palestra. No dia 29, serão feitas apresentações diversas para as turmas dos anos iniciais. No dia 30, encerrando as atividades, tem apresentações culturais realizadas pelas turmas dos anos iniciais da unidade de ensino, até com show de talentos!

Radan Brendon
Homenagem para aluna Maria Isabel Augusto de Mores da EMEF Alvimar Silva que conquistou medalhas nas Paralimpíadas Escolares 2022
Maria Isabel Augusto de Mores, estudante de Emef Alvimar Silva, conquistou medalhas nas Paralimpíadas Escolares 2022. (ampliar)

Ações realizadas

O mês de setembro é considerado, pela comunidade surda, um mês significativo. Entre esses eventos está a oficialização do Dia do Surdo, comemorado em 26 de setembro, através do decreto de Lei 11.796/2008. Nesse contexto, a Secretaria de Educação de Vitória realizou, no último dia 13, o "Colóquio Bilíngue: redes colaborativas e educação de surdos na Rede Municipal de Vitória", voltado aos profissionais que compõem a equipe bilíngue das unidades de ensino, além de pedagogos.

Na Emef Zilda Andrade, em bairro Da Penha, a equipe escolar promoveu o "Fórum de famílias de estudantes da Educação Especial" para trocar experiências e informações pertinentes, dialogar e avaliar propostas, fomentando uma parceria entre famílias, escola e equipe pedagógica.

Também no bairro Da Penha, no Cmei Sophia Musengny Loureiro, a contação de histórias foi a atividade escolhida para conversar com as crianças sobre as diferentes e sobre as pessoas com deficiência. A história escolhida foi "O menino que via com as mãos" e ainda teve atividade sensorial com caixa surpresa.

Já na Emef Alvimar Silva, em Santo Antônio, a estudante e paratleta Maria Isabel Augusto de Moraes foi homenageada pelas duas medalhas de ouro e dois recordes nacionais escolares, nas categorias de arremesso de peso e lançamento de pelota, conquistadas na Paralimpíada Regional Escolar, em São Paulo, no Centro Paralímpico Brasileiro (CPB).

No Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Cecília Meireles, em Bento Ferreira, a professora Analia Costa Oliveira, na turma do grupo 5C, realizou ações, como, roda de conversa com as famílias das crianças com deficiência e vivências e experiências para as crianças se sentirem como uma pessoa com deficiência.

Em São Cristóvão, o Cmei Nelcy da Silva Braga promoveu, de forma virtual, a formação "Educação Especial: as relações mediadoras entre docente e professor especialista".

Educação Especial

A Seme trabalha pela reestruturação da Educação Especial no município. Atualmente, são 2.117 crianças e estudantes na Educação Infantil, no Ensino Fundamental e na Educação de Jovens e Adultos (EJA) com algum tipo de deficiência matriculados na rede. No quadro de professores da capital, porém, até o ano passado não havia a função específica para o professor da Educação Especial. A contratação era feita dentro do quadro de candidatos que se apresentavam e já traziam cursos de formação voltados para a área.

Com a regulamentação, instituída por meio de legislação, tornou-se possível a contratação de profissionais especificamente para atender à Educação Especial. Tais adequações legislativas fortalecem as políticas públicas e garantem os direitos de aprendizagem e de educação de qualidade a crianças e estudantes atendidos pela Educação Especial.

Por meio de lei, também foi criado o cargo de tradutor e intérprete de Libras na estrutura da Prefeitura Municipal de Vitória. O tradutor e intérprete de Libras é um ouvinte com proficiência em Libras, que realiza a mediação na comunicação entre surdos e ouvintes. Na Educação, esse profissional é essencial para garantir a inclusão e a qualidade de ensino aos estudantes atendidos pela Educação Especial.

A presença do profissional, regulamentada e garantida na estrutura da PMV, é uma política pública que reafirma o direito de todas as crianças e estudantes à aprendizagem.

De acordo com a Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (MEC, 2008), os estudantes com deficiências são aqueles com comprometimentos nas áreas física, intelectual ou sensorial (surdos, cegos, baixa-visão, surdo-cego) e com transtornos globais do desenvolvimento (autismo, síndromes do espectro autista e psicose infantil).

Foto Divulgação
Cmei CM
Atividade com as crianças com deficiência no Cmei Cecília Meireles. (ampliar)

Investimento em tecnologia

Vitória se tornou o primeiro município do Espírito Santo a adotar o programa TiX Letramento que garante autonomia, independência e privacidade aos estudantes com deficiências físicas e motoras ou cognitivas, Transtornos Globais do Desenvolvimento (TGD), transtornos do espectro autista (TEA), transtornos e dificuldades de aprendizagem. O investimento foi de R$ 2.319.570 para a aquisição de 54 plataformas.

Os professores estão em processo de formação para a utilização do recurso nas salas de aula. Devido à política para a inclusão de crianças e estudantes na rede municipal, a capital é o primeiro município do país a receber o projeto-piloto para a utilização do programa TiX na Educação Infantil.

Neste momento, está sendo realizada a reunião entre a empresa ACTCOM, desenvolvedora da plataforma, pedagogas e professoras do Cmei Yolanda Lucas da Silva, em Inhanguetá, além da equipe da Seme, para planejar as ações.

Setembro Verde

O Dia Nacional de Luta das Pessoas com Deficiência é celebrado nacionalmente desde 1982, no dia 21 de setembro. O dia foi escolhido por sua proximidade com a primavera e por ser também o Dia da Árvore, de forma a assinalar que uma sociedade acessível e inclusiva tem que ser sustentável em todos os aspectos.

A cor verde foi escolhida para representar o conceito de florescimento e frutificação dos direitos como processo de consolidação dos mesmos, consistindo em uma estratégia de promoção de uma grande campanha que possa destacar, num contexto maior, cada uma das ações que são realizadas no período.


Voltar ao topo da página