Monumentos

Ponte Carlos Lindenberg ou Ponte da Passagem

Elizabeth Nader
Ponte da Passagem - Vista Lateral

A nova Ponte da Passagem, inaugurada em 2009 e desenhada pelo engenheiro capixaba Karl Fritz Meyer, alia o designer moderno e arrojado com a melhoria do trânsito com destino a parte continental de Vitória e município da Serra. Ela é considerada um cartão postal da capital e verdadeiro marco do desenvolvimento da cidade.

A curvatura da ponte, que leva o nome do ex-governador Carlos Lindenberg, dá singularidade à obra. Imponente nos seus 55 m de altura, o que equivale a um prédio de oito andares, a nova ponte tem 270 m de extensão, com 22,2 m de largura. Os 32 cabos de aço, produto símbolo da produção e da exportação do estado, sustentam dois tabuleiros suspensos a oito metros do espelho d'água para viabilizar, no futuro, a passagem de embarcações pelo canal.

Ao lado da ponte se encontra a Passarela Maurício de Oliveira. O espaço que é destinado para pedestres e ciclistas atravessarem o Canal de Camburi, tem 134 m de comprimento por 6 m de largura. Com um design inovador, a nova passarela foi pensada arquitetonicamente para compor a paisagem do canal, em sintonia com a ponte.

O equilíbrio entre as paisagens natural e urbana encanta pedestres e ciclistas que fazem a travessia segura no Canal de Camburi. Enquanto elemento de ligação e de comunicação, o complexo ponte-passarela se tornou escultura urbana que ultrapassa a funcionalidade básica de proporcionar a mobilidade. Ele já foi incorporado à cultura urbana da Grande Vitória.

Veja a galeria de fotos em homenagem aos três anos da nova Ponte da Passagem

Ponte da passagem 3 anos

Onde fica

Une as avenidas Fernando Ferrari e Nossa Senhora da Penha, ligando a ilha de Vitória à parte continental - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 18h42

Estátua Maurício de Oliveira

Fernanda Brescia
Estátua Maurício de Oliveira
Carlos Antolini
Maurício de Oliveira Setembro 2002

A estátua em homenagem ao músico Maurício de Oliveira, inaugurada em maio de 2016, foi construída em parceria entre a Prefeitura de Vitória, por meio da Secretaria Municipal de Cultura, e o Instituto Sincades.

A partir de edital de chamamento público, o artista Fernando Poletti foi o escolhido para a execução da obra. A estátua, em tamanho natural, representa o artista sentado em um banco na companhia do seu inseparável violão.

O objetivo da obra, além de homenagear uma das figuras mais emblemáticas da cultura capixaba é criar a interação entre munícipes e turistas com a obra.

Biografia do músico

Maurício de Oliveira nasceu em Vitória, em 1925. Filho de pescador, passou a infância na região da Praia do Suá, período em que já se dedicava à música através do aprendizado do violão com seu irmão mais velho.

No decorrer da sua vida artística, recebeu inúmeros prêmios, entre eles o 2º lugar no Festival Internacional do Violão, em 1955, em Varsóvia, além de um prêmio da Fundação Cultural do Espírito Santo por sua contribuição ao desenvolvimento da música capixaba.

Foi professor de violão e diretor da Escola de Música do Espírito Santo, sendo considerado mestre de vários chorões da cidade de Vitória e uma das personalidades mais importantes na história da música popular do Espírito Santo. Faleceu em setembro de 2009.

Após seu falecimento, a faculdade de música do Espírito Santo passou a se chamar Faculdade de Música do Espírito Santo "Maurício de Oliveira". Em 2010, foi instituída por meio do decreto municipal 14.817 a Comenda Mauricio de Oliveira, criada como forma de reconhecimento e gratidão ao trabalho do maestro.

Onde fica

Calçadão da Praia de Camburi - Ver no mapa

Última atualização em 07/05/2024, às 17h18

Vitória 360 Graus

André Sobral
Vitória 360

Inaugurada em setembro de 2017, a escultura anamórfica "Vitória 360 Graus" forma o nome "Vitória" e integra o patrimônio arquitetônico e paisagístico da cidade, além de se tornar um atrativo turístico.

Criado e doado ao município pelo designer Zota Coelho, o monumento possui quatro metros de profundidade, cerca de 2,5 m de altura e 12 m de comprimento. O designer explicou que a escultura foi pensada em algo diferente para que pudesse ser vista, frequentada e fotografada pela sua originalidade.

O monumento, inicialmente, foi inaugurado na cor branca, mas a proposta é que ele sempre esteja em transformação por períodos, com a mudança da coloração por meio de intervenções artísticas, sejam elas realizadas por fotógrafos, grafiteiros, artistas plásticos e alunos da rede pública municipal de ensino.

Onde fica

Enseada do Suá, próximo ao monumento ao Imigrante Italiano - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h14

Monumento ao Índio Araribóia

André Sobral
Estátua do Índio Araribóia

Inaugurado em 1959, a estátua de bronze, de autoria de Carlo Crepaz é a figura de um índio guerreiro em tamanho natural assentada sobre uma pedra, apontando seu arco e flecha para a baía de Vitória.

Onde fica

Nas dependências do Clube de Regatas Saldanha da Gama, antigo Forte São João - Ver no mapa

Última atualização em 29/12/2016, às 16h26

Monumento a Iemanjá

Arquivo PMV SECOM
Estátua de Iemanjá (Yemanjá

Inaugurada em 1988, a estátua de concreto armado representa a Rainha do Mar e homenageia as tradições afro-brasileiras. A figura feminina de corpo inteiro foi esculpida pelo artista grego Iannis Zavoudakis.

Onde fica

Av. Dante Micheliini, primeiro Pier da Praia de Camburi, Vitória, ES - Ver no mpa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h32

Cruz Reverente

Arquivo PMV SECOM
Cruz Reverente na Praça do Papa João Paulo II

Monumento comemorativo à visita do pontífice João Paulo II ao Espírito Santo, em 1991. Concebido pelo escultor grego Iannis Zavoudakis radicado no Espírito Santo. O monumento é constituído por uma cruz de aço, com forma curvilínea, assentada sob base de concreto armado. Traz no alto uma pomba branca, simbolizando o Espírito Santo, componente da Santíssima Trindade, segundo a Religião Católica.

Onde fica

Enseada do Suá, Praça do Papa, Vitória, ES - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h28

Relógio da Praça Oito de Setembro

Leonardo Silveira
Praça Oito de Setembro

Inaugurado em 1942, o relógio é constituído por uma torre de quatro faces, com 16 m de altura. Tem em sua parte superior quatro relógios quadrangulares. Foi construido pelo alemão João Ricardo Hermamm Schorling.

Tombado como patriméonio histórico e cultural do Espírito Santo pelo Conselho Estadual de Cultura, é um ponto de referência para quem está no Centro de Vitória.

Onde fica

Entre as avenidas Jerônimo Monteiro e Princesa Isabel, Praça Oito, Centro Histórico, Vitória, ES - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h27

Monumento a Mãe

André Sobral
Monumento "A Mãe

Estátua em ferro do artista Maurício Salgueiro, precursor da escultura cinética no Brasil. Representa o útero materno e o relacionamento indissolúvel mãe e filho, ligados pelo cordão umbilical. Foi restaurada no ano de 2007 pelo escultor capixaba Vilar.

Onde fica

Praça Costa Pereira, Centro Histórico, Vitória, ES - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h27

Monumento a Dona Domingas

André Sobral
Monumento Dona Domingas

De autoria do artista italiano Carlo Crepaz, a estátua em bronze homenageia uma personagem urbana da capital que era catadora de papel, Dona Domingas. Uma senhora negra, muito pobre e sofrida que vagava pelas ruas de Vitória, carrregando uma pesada sacola com o material catado.

Onde fica

Av. Jerônimo Monteiro, ao lado da escadaria do Palácio Anchieta, Centro Histórico, Vitória, ES
Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h26

Monumento à Comunidade Negra

Arquivo PMV SECOM
Monumento Guerreiro Zulu

Representando uma casaca, instrumento musical típico do Congo, o monumento, de autoria de Ireneu Ribeiro, é um reconhecimento a importante contribuição do povo afrodescendente em favor do desenvolvimento e da cultura capixabas. Foi inaugurado em 2006.

Onde fica

Av. Américo Buaiz, em frente a Assembleia Legislativa, Vitória, ES - Ver no mapa

Última atualização em 29/12/2016, às 16h33

Monumento ao Trabalho

André Sobral
Monumento ao Trabalho

Feito de bronze e assentado em uma grande base de granito cinza, de autoria de Euclydes Fonseca. Representa a figura de um trabalhador braçal, de dorso nu, com um martelo de cavouqueiro na mão direita, numa atitude de quem bate num piquete que segura com a mão esquerda trabalhando numa rocha.

Onde fica

Praça Ubaldo Ramalhete, Centro Histórico, Vitória, ES - Ver no mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h24

Monumento ao Imigrante

Arquivo PMV SECOM
Monumento ao Imigrante Italiano

Inaugurada em junho de 2000, a obra arquitetônica de autoria de Sheila Basílio foi erguida na Praça José Neffa. Representa a importância da cultura italiana na formação do povo capixaba. Seus dois obeliscos em granito verde, com 30 m de altura, representam esses dois povos, demonstrando que a distância geográfica não é uma barreira para a integração cultural.

À noite, a iluminação especial é mais um detalhe que não passa despercebido. Refletores envolvem o monumento com as cores da bandeira da Itália, atraindo os olhares das pessoas que passam pela avenida Américo Buaiz e reforçando o significado da obra.

Essa construção pode ser vista à distância e a partir de diversas perspectivas. Sua forma verticalizada transformou o monumento num marco urbano de Vitória.

Onde fica

Av. Américo Buaiz, Enseada do Suá, Praça José Neffa - Ver no Mapa

Última atualização em 06/06/2024, às 19h32

Voltar ao topo da página