Notícias

Planetário de Vitória: programação de agosto tem 12 sessões para o público geral

Publicada em 05/08/2022, às 17h00

Por Brunella França (blfrancaeira$4h064+pref.seme.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes


André Sobral
Aniversário do Planetário
Planetário de Vitória. (ampliar)
André Sobral
Aniversário do Planetário
Equipamento do Planetário de Vitória. (ampliar)

Sextou no Planetário de Vitória! Ao longo do mês de agosto, o Centro de Ciência, Educação e Cultura (CCEC) oferece ao público 12 sessões sem a necessidade de agendamento prévio. A programação gratuita é sempre às sextas-feiras, a partir das 18 horas, com três sessões abertas ao público.

Como o limite da cúpula onde são feitas as projeções é de 30 pessoas, as entradas são distribuídas a partir das 17h30. Logo mais, às 18h, tem a exibição de "Fronteiras", uma jornada para descobrir que os limites do universo são indistintos. Giordano Bruno falou de mundos infinitos, Emmanuel Kant, dos universos insulares e a Física Moderna, do multiverso. Temos apenas uma certeza: é nosso conhecimento que tem limites. Mas a alegria que podemos obter rompendo nossos limites em nossa busca por respostas é infinita. Este vídeo foi exibido no Planetário de Medellin, na Colômbia.

Às 18h30, a sessão é "Sistema Solar: Universo na mente das crianças". A exibição permite à criança conhecer os planetas que compõem o Sistema Solar de uma maneira lúdica. As principais características do sistema Sol-Terra-Lua, principalmente os movimentos desses astros, são trabalhados de maneira simples mostrando suas consequências no dia-a-dia.

Encerrando a noite, às 19h30 tem "Sistema Solar: Uma viagem entre os planetas". Através de imagens reais e animadas podemos conhecer os principais astros que compõem o Sistema Solar, como o Sol, os planetas, os satélites naturais, asteroides e cometas. Uma verdadeira viagem de beleza, curiosidade e conhecimento.

Para embarcar nessa jornada pelo Universo, dois cuidados: é preciso usar máscara e apresentar comprovação de vacina contra a covid-19, regras instituídas pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

Passado, presente e futuro

Na próxima semana, dia 12, mais três sessões estão programadas. Às 18h, "Arqueoastronomia Maia: Observadores do Universo". Em uma festa de cores e sons, a exibição promove um tour por 6 templos maias: San Gervasio, Chichén Itzá, Uxmal, Edzná, Palenque e Bonampak, nos quais o espectador mergulha em um mundo maia de conhecimento sobre a importância das orientações de seus templos em relação ao movimento de alguns astros como o Sol, a Lua e Vênus. A produção é o primeiro filme para cúpula completamente animado feito no México, financiado pelo Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do México, produzido pela Frutos Digitales com o apoio do European Southern Observatory (ESO).

A seguir, às 18h30, "Reconhecimento do céu" mostra como reconhecer o Céu Noturno, identificando algumas constelações e o movimento anual aparente do Sol, apresentando o Céu de cada estação do ano. Destaca-se principalmente o papel fundamental do reconhecimento do Céu para a contagem do tempo e localização. Apresenta-se a mitologia ligada às figuras das constelações, sensibilizando o público sobre a importância para a memorização e a passagem deste conhecimento ao longo das gerações. Ao final, o público reconhece que esse conhecimento sobre o Céu foi fundamental para o desenvolvimento humano ao longo da História. Ressaltando-se a criação dos primeiros calendários e organização das atividades econômicas e sociais como plantar, colher e se localizar, como na era das grandes navegações.

Às 19h30, a sessão tem a mesma programação, "Reconhecimento do céu", mas o conteúdo apresentado é mais voltado ao público infantil, levando à familiarização das constelações pelas crianças.

Universo de aventuras

No dia 19 de agosto, haverá uma nova sessão, também às 18 horas, para "Arqueoastronomia Maia: Observadores do Universo". Na sessão de 18h30, a programação é "Sistema Solar: Universo de aventuras", mostrando que através de imagens reais e animadas podemos conhecer os principais astros que compõem o Sistema Solar, como o Sol, os planetas, os satélites naturais, asteroides e cometas.

Já no último horário da noite, às 19h30, será a vez de "Sistema Solar: Visão do universo", promovendo a compreensão da formação do sistema solar, suas características principais e seu fim. Utiliza as diferentes fases da evolução estelar para oferecer um conhecimento abrangente do universo como um todo: começando com nebulosas e indo até os buracos negros.

Olho no céu

Na última sexta-feira do mês, dia 26, a programação começa às 18h, com o filme "Da Terra ao Universo". A viagem de 30 minutos através do tempo e espaço transmite, por meio de uma combinação impressionante de visões e sons, mostra o Universo que nos é revelado pela ciência. O show foi produzido para o Planetário Supernova do ESO, em Munique, na Alemanha, e disponibilizado para a comunidade mundial de planetários. Este é o primeiro filme para cúpula completo disponível gratuitamente para uso planetário.

Às 18h30, tem "Fantasma do Universo". Desde a jornada de prótons que percorrem o maior colisor de partículas do mundo na Europa até a visualização do Big Bang e do cosmos emergente, a produção é um novo show projetado para inserir o público na busca por matéria escura. Uma colaboração do Lawrence Berkeley National Lab, Universidade do Texas em Arlington, Michigan State University, IFIC na Universidade de Valência, além de outras instituições.

Encerrando a programação, a partir das 19h tem o Projeto Ciência no Planetário. O professor-doutor Sandro Ricardo de Souza aborda com o público a captação de imagens recentes feitas pelo telescópio James Webb, desenvolvido em conjunto pela NASA, a Agência Espacial Europeia e a Agência Espacial Canadense, com a finalidade de colocar no espaço um observatório para captar a radiação infravermelha.

PROGRAMAÇÃO

Planetário de Vitória

05 de agosto

  • 18h: Fronteiras
  • 18h30: Sistema Solar: Universo na mente das crianças
  • 19h30: Sistema Solar: Uma viagem entre os planetas

12 de agosto

  • 18h: Arqueoastronomia Maia
  • 18h30: Reconhecimento do céu (jovem/adulto)
  • 19h30: Reconhecimento do céu (infantil)

19 de agosto

  • 18h: Arqueoastronomia Maia
  • 18h30: Sistema Solar: Universo de aventuras
  • 19h30: Sistema Solar: Visão do Universo

26 de agosto

  • 18: Da Terra ao Universo
  • 18h30: Fantasma do Universo
  • 19h30: Projeto Ciência no Planetário, com o professor-doutor Sandro Ricardo de Souza

Onde fica: Avenida Fernando Ferrari, 514, dentro do campus de Goiabeiras da Universidade Federal do Espírito Santo.

Entrada gratuita.


Voltar ao topo da página