Notícias

Pira olímpica acesa: estão abertos os Jogos Escolares Municipais de Vitória

Publicada em 19/09/2022, às 18h45 | Atualizada em 19/09/2022, às 18h48

Por Brunella França (blfrancaeira$4h064+pref.seme.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes

Com a colaboração de Luis Oliveira


  • Educação de qualidade
  • Redução das desigualdades

Leonardo Silveira
Cerimônia de Abertura do JEMVI - Jogos Estudantis Municipais, edição de número 50
Cerimônia de Abertura da 50ª edição dos Jogos Estudantis Municipais (Jemvi). (ampliar)
Leonardo Silveira
Cerimônia de Abertura do JEMVI - Jogos Estudantis Municipais, edição de número 50
Cerimônia de Abertura da 50ª edição dos Jogos Estudantis Municipais (Jemvi). (ampliar)

Respeito mútuo, disciplina, companheirismo, emoção e amor ao esporte foram as tônicas durante a abertura da 50ª edição dos Jogos Escolares Municipais de Vitória (Jemvi), realizada na tarde desta segunda-feira (19), no Ginásio do Tancredão. A solenidade de abertura reuniu estudantes, do 6º ao 9º ano, representando 26 Escolas Municipais de Ensino Fundamental (Emef).

Após dois anos de intervalo, a pira olímpica foi novamente acesa, simbolizando o início dos jogos escolares e representando a tradição de mais de oito décadas dos jogos olímpicos mundiais. Os responsáveis pelo ato foram os estudantes Demo Goularth e Bárbara Nascimento, da Emef Octacílio Lomba, que fica em Maruípe, e é uma das unidades de ensino com mais modalidades e categorias inscritas nesta edição do Jemvi.

"Foi uma honra para nós representar todos os estudantes de Vitória e acender a pira, com tantas autoridades e colegas de outras escolas presentes. Esse momento vai ficar marcado na nossa memória para sempre, nos sentimos atletas de verdade. Estamos cheios de expectativas para o Jemvi, não vemos a hora de começar a disputar e esperamos sair vencedores", disseram.

Miqueias Jesus, da Emef Alvimar Silva, que fica em Santo Antônio, e Nicoly Coelho, que estuda na Emef Professor Vercenílio da Silva Pascoal, localizada em Joana D'Arc, foi a dupla responsável por fazer a volta olímpica na quadra do ginásio com a tocha, até chegar à pira.

"Foi muito bacana. Veio um sentimento de dever cumprido e de felicidade, pois é muito especial ter a oportunidade de representar a nossa escola aqui, além de ser uma grande responsabilidade. Estamos ansiosos pelos jogos e queremos que nossa escola vença o máximo possível. Temos treinado bastante para isso", contaram.

Além disso, a estudante Maria Ribeiro, da Emef Éber Louzada Zippinotti, foi até o púlpito do evento para fazer a leitura do juramento do atleta. "Estou muito grata porque tive uma oportunidade única, foi uma honra pra mim. Fiquei um pouco nervosa, mas deu tudo certo. Esperamos muito pelo início dos jogos na nossa escola e não vemos a hora de dar show nesta competição!", ressaltou.

Incentivo ao esporte

A solenidade contou com a presença do prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, da Secretária de Educação, Juliana Rohsner, do Secretário de Esportes e Lazer em exercício, Índio Ferreira, além de outras autoridades.

"Uma tarde de festa, um momento de celebração da vida, passamos dois anos muito difíceis na pandemia, em que nossa prioridade era vacinar nosso povo e zelar pela vida e saúde de todos os moradores de Vitória. É por isso que hoje podemos estar aqui, juntos, retomando a vida, celebrando o esporte, a construção coletiva. O esporte é transformador de vidas. Semana passada estivemos aqui nesse mesmo local entregando o Bolsa Atleta para 68 atletas de nossa cidade. Acredito que daqui sairão novos talentos, novos atletas, e principalmente, cidadãos formados conscientes de seus direitos e obrigações e que sejam orgulho de suas respectivas famílias", disse o prefeito.

A Secretária de Educação, Juliana Rohsner, agradeceu o empenho de professores e estudantes da rede municipal de ensino em se inscrever e participar dos jogos, parabenizou a equipe da Secretaria de Educação de Vitória (Seme) e celebrou a retomada dos jogos escolares após dois anos de pausa.

"Quero agradecer aos professores e estudantes que têm se dedicado muito e tenho certeza de que farão bonito nos jogos escolares. Este é um momento de celebração para nós, é com muito orgulho que estamos aqui hoje retomando o Jemvi em grande estilo. Depois de dois anos parados em função da Pandemia, voltamos garantindo aos professores uma remuneração para poderem treinar os times das escolas. Sabemos da importância que o esporte tem para uma educação transformadora. Tenho certeza de que os jogos possibilitam uma construção coletiva, com os estudantes se divertindo, trocando experiências, conhecendo as unidades de ensino que temos espalhadas pela nossa cidade", disse.

"A educação e o esporte são duas ferramentas que andam juntas. Fortalece a formação do cidadão, o esporte trabalha conceitos como respeito ao próximo, disciplina, por isso sabemos da importância desse trabalho intersetorial. Foi por esse meio que eu pude conhecer lugares do Brasil e do mundo que eu jamais havia imaginado que poderia conhecer. É isso que desejo para todos esses estudantes", disse o Secretário de Esportes e Lazer em exercício, Índio Ferreira.

Como serão os jogos

Os jogos terão nove modalidades em disputa: Futsal, Handebol, Basquete, Voleibol e Queimada; Atletismo (corrida de 100m; salto em distância; arremesso de peso e corrida de revezamento 4x100m); Xadrez; Dama e Tênis de Mesa.

O Jemvi tem o objetivo de valorizar as experiências de estudantes e professores nas aulas de Educação Física e promover vivências do esporte como espaço social e cultural, em que os sujeitos envolvidos possam ampliar as oportunidades de conhecimento, interação, colaboração, solidariedade e prazer de praticar esportes.

O evento faz parte do Festival de Linguagens Integradas e está dentro do calendário de atividades que celebram o aniversário de Vitória. As partidas começam na terça-feira, dia 20, com o Vôlei, também no ginásio do Tancredão, e seguem até 23 de novembro, quando disputas de Tênis de Mesa encerram o evento. A cerimônia de encerramento está marcada para o dia 06 de dezembro.

Jemvi

Constituídos historicamente como uma ação pedagógica, os Jogos Escolares Municipais de Vitória (Jemvi) são direcionados a todas as Emef de Vitória, para adolescentes e jovens do 1º ao 9º ano do ensino fundamental, além dos estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A competição escolar acontece desde 1971. Em sua primeira edição, a ideia era promover uma disputa entre duas unidades de ensino. Uma proposta então foi apresentada à Secretaria Municipal de Educação, com a ideia de que a disputa contemplasse todas as escolas da rede municipal, que na época contava com nove unidades de ensino. Atualmente, Vitória tem 54 escolas de ensino fundamental.

Jemvi 2022

Escolas participantes

  • Emef Álvaro de Castro Mattos, Jardim da Penha
  • Emef Arthur da Costa e Silva, República
  • Emef Alvimar Silva, Santo Antônio
  • Emef Adevalni Sysesmundo Ferreira de Azevedo, Jardim Camburi
  • Emef TI Anacleta Schneider Lucas, Fonte Grande
  • Emef Ceciliano Abel de Almeida, Itararé
  • Emef Éber Louzada Zippinotti, Jardim da Penha
  • Emef Elzira Vivácqua dos Santos, Jardim Camburi
  • Emef TI Eunice Pereira Silveira, Tabuazeiro
  • Emef Experimental de Vitória - Ufes, Goiabeiras
  • Emef Francisco Lacerda de Aguiar, São Pedro
  • Emef Heloisa Abreu Júdice de Mattos, Inhanguetá
  • Emef TI Izaura Marques da Silva, Andorinhas
  • Emef João Bandeira, Consolação
  • Emef Juscelino Kubitschek de Oliveira, Maria Ortiz
  • Emef TI Moacyr Avidos, Ilha do Príncipe
  • Emef Mauro Braga, Do Quadro
  • Emef Marieta Escobar, Santa Martha
  • Emef Maria Madalena de Oliveira Domingues, Jardim Camburi
  • Emef Orlandina D'Almeida Lucas, São Cristóvão
  • Emef Otto Ewald Júnior, Itararé
  • Emef Octacílio Lomba, Maruípe
  • Emef Rita de Cássia Oliveira, Resistência
  • Emef Profª. Regina Maria Silva, Inhanguetá
  • Emef Suzete Cuendet, Maruípe
  • Emef Vercenílio da Silva Pascoal, Joana D'Arc

Voltar ao topo da página