Notícias

Estudantes e professores de Vitória aprendem sobre o Meio Ambiente

Publicada em 10/06/2024, às 15h55 | Atualizada em 10/06/2024, às 16h03

Por Deyvison Longui (dlbatistaeira$4h064+pref.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes


  • Parcerias e meios de implementação

Luis Oliveira
Estudantes da Emef Asfa visitam Revis Mata Paludosa, em Jardim Camburi
Estudantes participam de atividade educativa no Revis Mata Paludosa. (ampliar)

A importância da preservação ambiental será tema de atividades educativas que vão ensinar de forma lúdica e dinâmica a estudantes e professores da capital. Na primeira atividade, que será realizada na manhã desta quarta-feira (12), alunos e professores do 2º ano matutino da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Adevalni Sysesmundo Ferreira de Azevedo, localizada em Jardim Camburi, participarão de atividades no Centro de Educação Ambiental (CEA) Mata Paludosa.

A iniciativa da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semmam), por meio do CEA, visa sensibilizar a comunidade escolar sobre a temática que a cada dia está no cotidiano das pessoas. Durante o evento, que será conduzido pela educadora Ambiental, Osnéia Péccoli, os participantes terão a oportunidade de aprender sobre dois projetos essenciais para a conservação local: Preservação da Mata Paludosa e Nascente na Mata Paludosa.

"Ambos os projetos são fundamentais para a manutenção dos ecossistemas da região, garantindo a proteção das nascentes e da biodiversidade", destacou o secretário Municipal de Meio Ambiente, Tarcísio Föeger.

Serão desenvolvidos a apresentação e os diálogos com os alunos e professores, abordando práticas sustentáveis e a importância de cada indivíduo na conservação do meio ambiente. A atividade será uma combinação de palestras informativas e interativas, proporcionando um aprendizado dinâmico e envolvente.

Projetos

O projeto Preservação da Mata Paludosa tem como objetivo principal proteger e recuperar áreas de vegetação nativa em área de alagados, que são essenciais para a manutenção da fauna e flora locais. Já o projeto Nascente na Mata Paludosa foca na proteção das nascentes, garantindo a qualidade e a quantidade de água disponível para a comunidade.

"A participação da comunidade escolar é fundamental para o sucesso de projetos de preservação ambiental. Com o apoio e envolvimento de todos, é possível promover a sustentabilidade e garantir um futuro mais verde e saudável para as próximas gerações", enfatiza o secretário.

Picolé

Que tal saborear picolés de frutas da Mata Atlântica, como pitanga, ingá, araçá, jabuticaba, cajá-mirim e araçauna, para aprender mais sobre esse importante bioma? É o que 130 crianças do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Geisla da Cruz Militão, do bairro Redenção, na Grande São Pedro, irão fazer durante esta semana (10 a 15 de junho)

Além de provar diversos sabores na versão de picolés, os estudantes também irão fazer as trilhas educativas do Parque da Fonte Grande, conhecendo de perto os animais e as plantas da floresta que abraça e protege as encostas dos morros da cidade. Do ponto de maior altitude do Maciço Central, os alunos terão ainda um outro olhar sobre Vitória, localizando a escola onde estudam e a comunidade onde moram.

Toda a ação faz parte do projeto "Mata Atlântica Floresta que Ensina", desenvolvido pelo Centro de Educação Ambiental do Parque da Fonte Grande, em parceria com o Projeto Institucional do Cmei "Leitura, Meio Ambiente e Sustentabilidade: Eu no Mundo", que visa despertar o interesse das crianças pelo meio ambiente e sustentabilidade a partir da literatura capixaba infantil e cultura regional, da qual as crianças também são protagonistas.

Segundo a diretora interina, Ana Luiza Figueredo, "as crianças em sala de aula pesquisaram sobre o meio ambiente da localidade e, a partir da visita, irão trabalhar sua percepção ambiental da Mata Atlântica, sua fauna, flora e a importância de sua preservação, e com os mirantes visualizarão alguns pontos turísticos pertencentes às histórias e às lendas capixabas que serão trabalhadas ao longo do ano".

O educador ambiental e geógrafo do Centro de Educação Ambiental (CEA) do Parque da Fonte Grande, Wilson de Souza, que receberá as crianças, destaca: "A escola está localizada no bairro Redenção, que faz parte do Maciço Central de Vitória, território onde convivem as crianças. Por isso, planejamos carinhosamente as trilhas interpretativas com momentos de experimentação, interação, descontração e conhecimento sobre a importância da Mata Atlântica de encosta e da relação da população local com esse bioma e sua sustentabilidade".

"Com essa parceria, através do projeto "Mata Atlântica Floresta que Ensina", os estudantes, em contato direto com este espaço de educação não formal, passarão a desenvolver um sentimento de pertencimento dando a devida importância a este espaço natural que contribui para a qualidade de vida do seu bairro e nossa cidade", apontou o secretário Municipal de Meio Ambiente, Tarcísio Föeger.

Por meio do portal InterageVix é possível acessar o projeto "`Mata Atlântica Floresta que Ensina", voltado às escolas do entorno do Maciço Central de Vitória.


Voltar ao topo da página