Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Dia dos Avós é comemorado com vídeos e muita interatividade

Publicada em 24/07/2020, às 14h57 | Atualizada em 24/07/2020, às 16h52

Por Paula M. Bourguignon (pmacbourguignon@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


  • Paz, justiça e instituições eficazes

Arquivo de família Lays

Arquivo de família

Lays Lugan de Carvalho vai comemorar o Dia dos Avós pela internet: "Alguns netos moram fora, podemos estar distantes, mas unidos sempre"

Vitalidade, bom humor e sabedoria. Neste domingo (26) é comemorado o Dia dos Avós. Idosos que frequentam os Centros de Convivência para a Terceira Idade (CCTIs) e os Núcleos de Integração Social para Pessoa Idosa (Nispi) em Vitória contam como vão celebrar a data nesta pandemia.

Além disso, ganharam vídeos preparados pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), por meio do projeto "Convivência Interativa". O primeiro já foi veiculado no Youtube do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Pessoa Idosa.

No período de isolamento social, os idosos receberam dicas e orientações dos educadores sociais de como usar o WhastApp para conversar com seus familiares, gravar vídeos ou interagir nas redes sociais. Também participam de lives com exercícios físicos e atividades no Instagram @idoso.vitoria . 

Internet

Aos 87 anos, Lays Lugão, que tem sete netos e quatro bisnetos, frequentava o CCTI de Jardim da Penha e usa a internet para manter contato com a família. 

"A gente manda recado pelo WhatsApp, conversa e alguns até trocam poesias comigo. Graças a Deus, meus netos são meus amigos. Falam que eu devo me cuidar e ficar em casa. Todos são muito atenciosos comigo. Alguns moram fora, podemos estar distantes, mas unidos sempre".

Os irmãos João Pittol, 27, e Lara, 22, moraram seis meses com a vovó Lays antes do apartamento deles ficar pronto e mantêm fortes os laços afetivos.

"Ela é um exemplo de mulher, mãe e avó. Sempre sabe do que precisamos e nos faz sentirmos muito amados. Quando morava com ela, fazia unha com ela, aprendi a fazer bolo, e meu irmão e eu aprendemos a ler com ela, já que ela é pedagoga. Foi uma experiência maravilhosa", recorda Lara.

"Minha avó, com certeza, é uma inspiração para toda a família. Ela é um exemplo de força e carinho para todos. Sempre que tem gente em volta dela, ela chama a atenção de uma forma positiva. Tenho muito orgulho dela", disse João.

Distância

Arquivo de família Carmem e Penha

Arquivo de família

Carmem e Penha tiveram que adiar o plano de viajar para verem os netos por conta da pandemia

As amigas Penha Loureiro, de 63 anos, e Carmem Lúcia Nascimento, 75, frequentam o CCTI de Jardim Camburi. Penha é mãe de Amanda, 39, e Carmem é mãe de Rodrigo, 43. Eles são casados e têm dois filhos: João, 11, e Antônio, 8, que moram há dois anos nos Estados Unidos. Pela primeira vez, elas vão passar o Dia dos Avós de uma maneira diferente: virtual.

"No dia do meu aniversário, no auge da pandemia, em abril, fizemos uma pequena reunião on-line e cantamos parabéns. Foi lindo. Agora devemos nos reunir também virtualmente. Temos sempre que buscar nos reinventar, senão a gente pira. Ainda mais eu que só tenho uma filha, meu genro e meus netos morando fora".

"Todo ano, entre o Dia dos Avós e o Dia dos Pais, viajávamos para os Estados Unidos. Este ano, as nossas passagens já estavam compradas. Por conta da pandemia, minha filha achou melhor suspendermos a viagem, pois já somos grupo de risco", disse Penha.

"Com certeza, a saudade aperta muito. Já estamos um ano sem nos vermos presencialmente. Só de saber que todos estão bem, isso acalma e ameniza. Nosso Dia dos Avós será de uma maneira diferente, sem o contato físico, pois a pandemia não permite isso", afirmou Carmem Lúcia.

"Meu coração fica apertado e fico triste só de pensar que não estarei com meus netos nesse dia, mas a tecnologia ajuda a minimizar um pouco. Nos vemos por vídeo e conversamos todos dias, seja por WhatsApp ou por telefone. Antes da pandemia, sabia mexer só o básico no celular. Agora precisei me aprimorar e aprender mais. Mas nada substitui um abraço e um afeto presencial", comentou Penha.

Amigos

Casados há 48 anos, Wiston, 78, e Nelma Bergano, 74, têm quatro filhos, 10 netos, seis bisnetos e um tataraneto e frequentam o CCTI de Maria Ortiz. Ele fala com carinho da relação que tem com todos. 

"Temos uma ligação muito boa. Eles são nossos amigos. Sinto muito falta daquela época que podíamos nos abraçar. Mas espero que isso passe logo. Enquanto isso, vamos conversando e seguimos conectados pela internet. Sempre consegui passar para eles honestidade e respeito com as pessoas", destacou Wiston.

Dia dos Avós

"A data sempre foi muito festejada com ações intergeracionais e familiares nas unidades do Serviço de Convivência para a Pessoa Idosa de Vitória. Com a pandemia, planejamos ações através das nossas redes sociais no Instagram @idoso.vitoria, além de vídeos e atividades via WhatsApp, em que as pessoas idosas sintam-se respeitadas, recompensadas e valorizadas. Queremos demonstrar a elas nosso carinho e amor. Feliz Dia dos Avós! Assim, lançamos dois vídeos alusivos no canal do YouTube Convivência Interativa. Nesta sexta-feira (24), o tema é "Aprendizado através dos Avós", com a assistente social Izabella Merísio. Na segunda (27), teremos o vídeo "Lembrança dos meus Avós", com as equipes de Artes e Memória", explicou a coordenadora dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Para Idosos, Penha Norbim.


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 8h às 18h)
Voltar ao topo do site