Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Assistidos mostram superação no Dia de Luta da População em Situação de Rua

Publicada em 19/08/2019, às 15h21 | Atualizada em 19/08/2019, às 15h32

Por Paula M. Bourguignon (pmacbourguignon@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Paula Bourguignon

Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

Praça Costa Pereira recebeu ação do Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

Paula Bourguignon

Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Personagem Alexandre e Tais

Taís Rodrigues e Alexandre Felipe André Costa participaram da ação e afirmaram que querem mudar de vida

"Agradeço a todos que conseguem nos ver como pessoas em situação de rua. Nem todos que estão aqui hoje querem isso. Nós queremos ser pessoas diferentes e ter oportunidades. Temos força de vontade de querer as nossas coisas". Essa foi a declaração de Taís Rodrigues, de 22 anos, durante ação do Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua, na praça Costa Pereira, no Centro, nesta segunda-feira (19).

A ação contou com a participação de equipes da abordagem social, dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas), do Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro-Pop), da Escola da Vida e do Consultório na Rua, com o objetivo de garantir o direito de reinserção social e comunitária dos assistidos, tornando-os capazes de serem protagonistas de suas vidas e sujeitos de direitos.

A atividade contou com apresentação de teatro e rap, além de abordagens e conscientização. Taís e o seu namorado, Alexandre Felipe André Costa, de 30 anos, querem mudar de vida. "Temos nosso desejo de crescer e vencer. Queremos ter nosso lar e construir a nossa família", disse Taís.

"O importante é querer vencer. Aos poucos vou conquistando a confiança dos meus familiares todos os dias", declarou a assistida Camila de Cassia, 30.

Histórias

Os assistidos tiveram a chance de participar da oficina "O livro das histórias invisíveis", oferecida pelo Creas.  

Reflexão

"Hoje é um dia de reflexão. Vamos olhar o ser humano na sua totalidade e dar aos assistidos o protagonismo que merecem", comentou o coordenador estadual do Movimento Nacional da População em Situação de Rua, Bruno Donato dos Santos.

Sonho

"Na Escola da Vida, trabalhamos com sonhos e apostas porque entendemos que só é possível viver se a gente confia e faz apostas positivas em todas as pessoas que temos contato. Este é o lema do nosso trabalho: acreditar sempre no ser humano", ressaltou a psicóloga da Escola da Vida, Carla Campos.

Dignidade

"As pessoas em situação de rua merecem todo nosso olhar e zelo na execução dessas políticas públicas. É importante que as relações humanas sejam vistas em primeiro lugar. Vamos enxergar o outro com um olhar mais fraterno e, assim, vamos construir um futuro mais digno para todos, de forma que os assistidos tenham e conquistem a cidadania e dignidade", afirmou o coordenador do Centro-Pop, Mauro Motta.

Mobilização

"O dia 19 de agosto marca o Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua. Foi um evento triste que ocorreu na praça da Sé, em São Paulo, em que 15 assistidos foram mortos. A partir desse fato, houve grande mobilização em garantir os direitos às pessoas em situação de rua. Com as políticas públicas, elas podem se tornar sujeitos de direto se quiserem", explicou a coordenadora da abordagem de rua, Luciana Gatti.

Rede Escola da Vida

A Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) desenvolve uma série de ações para reinserir pessoas em situação de rua na sociedade.

Entre as iniciativas, está a rede Escola da Vida, que contempla uma série de serviços dedicados para a população em situação de rua, como abordagem, Centro Pop, Albergue para Migrantes, Hospedagem Noturna, Casas Lares, Abrigo, Casa República, Consultório na Rua e Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Serviços

Serviço de Abordagem Social (Seas)
O Seas monitora diariamente as ruas de Vitória, identificando e abordando adultos, crianças e adolescentes em situação de rua. O serviço encaminha essas pessoas para os espaços de acolhida e outros serviços da rede de assistência social da Prefeitura, onde recebem atendimento psicossocial e alimentação e participam de palestras socioeducativas e oficinas. O serviço pode ser acionado pelo Fala Vitória 156.

Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro-Pop)
Pessoas em situação de rua são acolhidas, recebem kit de higiene pessoal, podem tomar banho e se alimentar no Centro-Pop. Os usuários também têm atendimento psicossocial e participam de atividades socioeducativas. Com capacidade para atender 100 pessoas por dia, funciona de segunda a domingo, das 7 às 18 horas, na avenida Dário Lourenço de Souza, s/nº, Mário Cypreste. Telefone: (27) 3132-7053.

Hospedagem para Adultos em Situação de Rua
É um espaço de acolhida noturna, onde a população adulta em situação de rua recebe alimentação, higiene, atendimento psicossocial e abrigo provisório. Os encaminhamentos para o espaço são feitos por meio do Centro-Pop. Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 17 às 7 horas.

Abrigo para Pessoas em Situação de Rua
Os usuários recebem atendimento psicossocial, participam de oficinas de alfabetização e artísticas e de palestras educativas e são encaminhados para emissão de documentos e tratamentos de saúde. O espaço tem capacidade para atender 40 pessoas. Encaminhamentos pelo Seas ou pelo Centro-Pop.

Casa Lar para Pessoas em Situação de Rua com Transtorno Mental
Espaço de acolhida para pessoas em situação de rua com transtorno mental e poucas possibilidades de reinserção familiar e social. Funciona em regime de residência com atenção integral aos usuários, incluindo alimentação, higiene, atividades socioeducativas, medicação e encaminhamento para a rede de serviços. Vitória possui duas unidades, com capacidade de acolher 15 pessoas cada. O encaminhamento é feito pelo Serviço de Abordagem Social, pelo Centro-Pop ou pelo Abrigo.

Albergue para Migrantes
Oferece atendimento social a pessoas a partir de 18 anos de idade e que estejam de passagem por Vitória. O migrante fica no espaço até que seja possibilitada sua inserção no mercado de trabalho ou a viabilização de passagem para seu retorno ao local de origem. Tem capacidade para acolher até 40 migrantes. Crianças e adolescentes são atendidas somente com documentos e acompanhadas dos responsáveis. Funciona na avenida Dário Lourenço de Souza, s/n, Mário Cypreste, 24 horas por dia.

Consultório na Rua
Realiza atendimento específico com os cuidados básicos de saúde para pessoas em situação de rua, muitas delas usuárias de crack e outras drogas. O atendimento é feito em seus locais de permanência pelas equipes itinerantes, formadas por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, motoristas e auxiliares de enfermagem. O trabalho é voltado para a criação de vínculos de confiança com essas pessoas e persistência na oferta dos serviços até o início de um tratamento efetivo. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8 horas à meia-noite, e aos sábados, domingos e feriados, das 8 às 20 horas.

Escola da Vida
Espaço onde os moradores de rua que já aceitaram alguns serviços da rede de proteção social desenvolvem diversas atividades coletivas e individuais, visando fortalecer a capacidade de expressão, autoconhecimento e autoconfiança, a partir de palestras sobre empreendedorismo, oficinas de projetos de vida, de criatividade, de liderança e de outras atividades, como rodas de conversas, exposições, cursos. A Escola da Vida funciona na rodovia Serafim Derenzi, 4452, no bairro São José.

Paula Bourguignon

Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua Personagem Bruno

Ação teve objetivo de ajudar pessoas em situação de rua a buscar a reinserção social

Paula Bourguignon

Dia Nacional de Luta da População em Situação de Rua

Evento também contou com apresentação de teatro


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site