Notícias

Serviços da Assistência Social desfilam com bloco nas ruas de Vitória

Publicada em 20/02/2024, às 17h40 | Atualizada em 20/02/2024, às 17h40

Por Rosa Blackman (rosa.adrianaeira$4h064+pref.vitoria.es.gov.br), com edição de Mariana Santos


  • Erradicação da pobreza
  • Saúde e bem-estar
  • Redução das desigualdades
  • Paz, justiça e instituições eficazes

Foto Divulgação
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua (ampliar)

Se você faz o estilo dos "inimigos do fim" do Carnaval, prepare-se! No domingo (25), às 9 horas, os integrantes do Bloco da Convivência prometem brindar o público com um banho de cultura brasileira, com direito a capoeira, samba raiz, marchinhas e outras manifestações rítmicas que marcam a longa história de resistência e legitimação do povo negro.

O cortejo carnavalesco vai passar pela avenida Dante Michelini (do Banco do Brasil até o píer de Iemanjá) com encerramento previsto para as 11h30.

O bloco será puxado por trabalhadores do Sistema Único da Assistência Social (Suas) de Vitória, que atuam nas 21 unidades de atendimento do serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para crianças, adolescentes, adultos e idosos da Secretaria de Assistência Social de Vitória e usuários desses serviços.

Esta é a primeira vez que o bloco vai para rua, o que está gerando muita expectativa, animação e movimentando as oficinas realizadas nos Centro de Convivência. As alegorias e adereços estão sendo produzidas por crianças, adolescentes, adultos e idosos atendidos nos serviços sob a orientação dos oficineiros e educadores sociais que atuam nos espaços.

O bloco terá cinco alas coreografadas representando desde a puxada de rede até o samba de roda, símbolos da identidade brasileira, além de uma ala "pipoca" que irá trazer representações das atividades desenvolvidas nesses espaços.

Para não atravessar o samba-enredo, os(as) trabalhadores(as)- ritmistas estão fazendo ensaios técnicos, afinando os instrumentos e os(as) trabalhadores(as)-intérpretes estão esquentando a voz para o grande dia. Na manhã desta terça-feira (20), no Centro de Convivência Romão, o grupo fez mais uma passagem do som e ensaio do samba de autoria do capixaba Eduardo Martins. 

Foto Divulgação
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua (ampliar)

O que parecia uma brincadeira está ganhando contornos e plasticidade das grandes agremiações carnavalescas conquistando o direito de levar para avenida mestre Wellington Thomaz, de 11 anos, e a porta-bandeira Ana Júlia Machado, 10, "profissionais do samba". A dupla participa de atividades no CC Romão e é ensaiada pela Escola de Samba Unidos de Barreiros dentro do projeto Coletivo do Samba ligado àquela agremiação.

O oficineiro de capoeira Cromado contou que a ideia de montagem do bloco nasceu de uma conversa dele com a gerente dos serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), Cristina Silva, mas que foi ganhando forma com o apoio e adesão de todos os demais profissionais dos CC. "O tema capoeira exalta a cultura negra, além de ser uma linguagem de valorização do serviço de convivência e dos usuários dos nossos espaços", comentou o capoeirista.  

Foto Divulgação
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua
Serviços da Assistência Social de Vitória botam Bloco da Convivência na rua (ampliar)

A gerente Cristina destacou que a proposta do Bloco da Convivência é de promover de forma ainda mais intensa o que é trabalhado dentro dos CC: o fortalecimento dos vínculos familiares e comunitários. "Unir os trabalhadores e atendidos de todos os serviços num mesmo ritmo de valorização dessa a herança negra", disse Cristina.

Para a secretária de Assistência Social, Cintya Schulz, a Assistência trabalha para garantir direitos e fortalecer vínculos familiares e comunitários. "Para muitas dessas famílias o Carnaval conta a história da cidade, das pessoas e de suas relações. Com grande entusiasmo iremos apresentar o Serviço de Convivência para quem estiver na praia de Camburi no próximo domingo", avisou a secretária.


Voltar ao topo da página