Notícias

Reestruturação física da rede de ensino: Emef Regina Maria passará por reforma

Publicada em 24/05/2022, às 13h55 | Atualizada em 24/05/2022, às 14h11

Por Brunella França (blfrancaeira$4h064+pref.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes


  • Educação de qualidade

Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)
Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)

Mais uma unidade da rede de ensino de Vitória passará por reformas e terá melhorias com o objetivo de proporcionar um ambiente ainda mais favorável à aprendizagem dos estudantes. Nesta terça-feira (24), o prefeito de Vitória, Lorenzo Pazolini, junto à secretária de Educação, Juliana Rohsner, e ao secretário de Obras, Gustavo Perin, além de outras autoridades, assinou a ordem de serviço para a reforma da Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Professora Regina Maria Silva, que fica em Inhanguetá.

O investimento previsto é de R$ 1.225.513,61, com prazo de conclusão de 180 dias. O ponto principal da reforma é a substituição completa do telhado de telha de fibrocimento existente por telhas metálicas termoacústicas. E a estrutura original, de madeira, será substituída por uma estrutura metálica.

"Uma felicidade de estar aqui, com muita energia, muita disposição. Essa reforma não é só uma intervenção na escola, mas representa o compromisso com as famílias de Inhanguetá, com a geração que está aqui e que sofreram com o esquecimento. Temos que oferecer oportunidades para que todos possam chegar onde desejarem no futuro. Voltaremos aqui em pouco tempo para entregar essa obra, para entregar dignidade e cidadania. Nosso compromisso é formar cidadãos, pessoas que vão seguir e trilhar seu caminho, cuidando uns dos outros com empatia. Que seja o melhor ambiente de convivência para os nossos estudantes", disse o prefeito.

A escola atende a 260 estudantes, nos turnos matutino e vespertino.

"Estamos em um momento histórico. Essa escola é de orgulho para a comunidade e exemplo de aprendizagem. Essa escola tem resultado 6.8 no Ideb. Essa escola não tem a melhor estrutura, mas é uma escola feita por pessoas comprometidas, profissionais e estudantes. Agradeço à equipe que tocou esse projeto para chegarmos a esse momento. Parabéns à equipe escolar pelo trabalho realizado aqui", destacou Juliana.

A obra faz parte do Plano Vitória, com investimentos de R$ 1 bilhão, até 2024, anunciado pelo prefeito Lorenzo Pazolini em setembro. O Plano Vitória é fruto do ajuste fiscal e financeiro realizado pela atual gestão e prevê ações em educação, saúde, infraestrutura, mobilidade, urbanização, habitação, equipamentos esportivos e culturais e tecnologia.

Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)
Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)

A reforma

Além do telhado, outras melhorias também serão feitas na unidade de ensino: serão recuperados portões, pisos, realização de pinturas nos muros nas faces interna e externa, reconstrução da parte da calçada danificada, construção de rampa em concreto ligando a entrada da escola ao piso do pátio externo, construção de casa de bombas, inserção de telas de proteção fixada por ganchos no pátio interno e pintura do pátio coberto, aperfeiçoamentos no refeitório nas estruturas de apoio do telhado, no piso e nas prateleiras, além de abertura de vão na alvenaria para construção de saída de emergência na circulação lateral das salas de aula.

"É um grande investimento que a Prefeitura faz, mostrando a importância da Educação na gestão do prefeito Lorenzo Pazolini. Tanto do ponto de vista de construção de novas sedes, como a reforma de unidades de ensino. Faremos uma intervenção com a escola funcionando para que essa unidade de ensino seja ainda melhor para os estudantes", pontuou o secretário Gustavo Perin.

Na escola será feita também a instalação do sistema hidráulico preventivo, equipamentos e sinalização para combate e proteção contra incêndio e pânico.

"Agradeço a presença do prefeito aqui, é um momento histórico. Dentro do tempo que essa escola foi municipalizada, não foi feita uma reforma deste tamanho. Fui estudante desta escola, moradora de Inhanguetá. Nossas crianças agradecem muito. Nossos professores, as merendeiras, nosso porteiro, pedagogas, coordenadoras, queremos o melhor para a nossa escola", frisou a diretora da Emef Regina Maria Silva, Djenane Santos Freitas.

Obras e entregas

Para obras de reforma estrutural, reparos, troca completa de telhado e construção de novas sedes de unidades de ensino já foram investidos mais de R$ 103 milhões em obras licitadas, contratadas, em andamento ou já entregues pela Secretaria de Educação de Vitória.

Já foram entregues às comunidades:

  • obra do muro de contenção na Emef Custódia Dias de Campos, em bairro De Lourdes. Investimento: R$ 172 mil;
  • reforma estruturante e com climatização na Emef Marechal Mascarenhas de Moraes, em Maria Ortiz. Investimento: R$ 1.167.573,00;
  • reparos e melhorias na Emef Arthur da Costa e Silva, em bairro República. Investimento: R$ 88.525,83.
  • reforma estrutural da Emef Vercenílio da Silva Pascoal, em Joana D'Arc. Investimento: R$ 701.086.
  • reforma estrutural do Cmei Valdívia da Penha Antunes Rodrigues, em Santos Dumont. O investimento foi de R$ 1.421.719,28.
  • reforma do Cmei Denizart Santos, na Ilha do Príncipe, com revitalização de espaço interno, troca de telhado e nova fachada, entre outros. O investimento foi de R$ 251.487,51.
  • Inauguração da Emef Padre Guido Ceotto, em Jardim Camburi, com reformas e adequações orçadas em R$ 403 mil.

Além disso, outras obras estão em andamento. São elas:

  • construção da nova sede do Cmei Rubens José Vervloet Gomes, em Jardim Camburi. O investimento é de R$ 10.042.461,28.
  • construção da nova sede da Emef Paulo Reglus Neves Freire, em Inhanguetá, com investimento de R$ 5.452.942,32.
  • reforma elétrica e climatização da Emef Juscelino Kubitschek de Oliveira, em Maria Ortiz, com investimento de R$ 371.908,12.
  • reforma elétrica e climatização da Emef Adevalni Sysesmundo Ferreira de Azevedo, em Jardim Camburi, com investimento de R$ 396.442,45.
  • reforma elétrica e climatização da Emef Elzira Vivacqua dos Santos, em Jardim Camburi, com investimento de R$ 286.387,46.
  • reforma elétrica e climatização da Emef Maria Leonor Pereira da Silva, em Santa Lúcia, com investimento de R$ 305.046,63.
  • reforma estrutural do Cmei Georgina da Trindade Faria, em São José, com investimento de R$ 1.355.131,59.
  • reforma estrutural do Cmei Ocarlina Nunes Andrade, em São Cristóvão, com investimento de R$ 775.824,02.
  • reforma estrutural do Cmei Rubens Duarte de Albuquerque, em Itararé, com investimento de R$ 1.269.516,54.
  • reforma elétrica e climatização da Emef Vercenílio da Silva Pascoal, em Joana D'Arc. O investimento é de R$ 310.513,05.
  • construção da nova sede da Emef Paulo Roberto Vieira Gomes, em São Benedito, com investimento de R$ 10.639.728,70.
  • construção da nova sede da Emef São Vicente de Paulo, no bairro Moscoso, com investimento de R$ 18.810.451,19.
  • reforma do Cmei Darcy Vargas, em Bela Vista, além de construção de plataforma elevatória no Cmei e na Emef Maria Stella de Novaes. O investimento é de R$ 790.109,06.
  • demolição da antiga sede, contenção de encosta e drenagem para posterior construção da nova sede da Emef Irmã Jacinta Soares de Souza Lima, no Romão, com investimento de R$ 13.599.000.
  • construção da nova sede do Cmei Jacy Alves Fraga, em Tabuazeiro, com investimento de R$ 9.050.000.
  • reforma da Emef Regina Maria Silva, em Inhanguetá, com investimento previsto é de R$ 1.225.513,61.

Além disso, a nova sede do Cmei Geisla da Cruz Militão, em São José, que hoje funciona em um barracão de madeira também está em processo de licitação. O investimento previsto é de R$ 14.497.497,36.

Também está aberta a licitação para reforma e ampliação da Emef Adilson da Silva Castro, em Ilha de Monte Belo. O investimento previsto é de R$ 2.828.691,37.

Outras 40 unidades de ensino foram contempladas com serviços de reparos, pequenas reformas e manutenções ao longo do ano de 2021 e no início de 2022, totalizando investimentos em andamento ou licitados em 60 das 103 unidades de ensino de Vitória.

Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)
Carlos Antolini
Ordem de serviço da EMEF Regina Maria Silva
Ordem de serviço para reforma da EMEF Regina Maria Silva. (ampliar)

Voltar ao topo da página