Notícias

Vitória inicia novo procedimento com médicos voluntários no combate à Covid-19

Publicada em 01/07/2020, às 11h56 | Atualizada em 03/07/2020, às 09h49

Por SEGOV/SUB-COM, com edição de Deyvison Longui


  • Saúde e bem-estar

André Sobral
Testes para Covid
Médicos voluntários da rede de saúde do município vão tratar pacientes suspeitos ou confirmados com Covid com medicamentos

Médicos voluntários da Secretaria Municipal de Saúde (Semus) iniciam, na próxima semana, procedimentos com uso de medicações contra a Covid-19 em Vitória.

A portaria número 022/2020, com o protocolo para o uso dos medicamentos Ivermectina e Cloroquina/Hidroxicloroquina nos pacientes com suspeita ou confirmação de Covid-19, foi publicada no Diário Oficial de Vitória nesta quarta-feira (1º).

A atual gestão está acompanhando a evolução da pandemia do coronavírus pelo Brasil e pelo mundo, vem estudando todas as alternativas e buscando ações que possam diminuir o sofrimento e dar apoio à população, fazendo com que a doença tenha um impacto menor.

"Dentro desse aspecto, é uma ação motivada por evidências práticas e resultados em vários locais do Brasil que nos fez permitir um protocolo experimental, não obrigatório, para tratamento precoce de pessoas com suspeita de Covid-19 aqui na cidade de Vitória. Mesmo que haja controvérsias, o que é normal durante um período de pandemia, existe também a necessidade de agirmos rápido numa emergência sanitária. Os médicos da Prefeitura continuam tendo autonomia para prescrever as medicações que julgarem necessárias conforme o seu treinamento e convicção. Esse protocolo opcional de atendimento envolve o uso de várias medicações que estão sendo debatidas pelo País e, agora, na nossa rede, através de médicos voluntários, vamos iniciar a experiência com esse tipo de tratamento”, explicou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende, que também é médico.

Diagnóstico

A secretária de Saúde, Cátia Lisboa, salientou que o município agora conta com esses médicos voluntários na batalha contra a disseminação do novo coronavírus. "Nós estamos contando com médicos que agregarão aos nossos serviços de Telemedicina, através do Fala Vitória 156, de forma voluntária, trabalhando o novo protocolo e é para diagnóstico precoce da Covid-19".

A avaliação do uso dessa medicação na rede municipal será inicialmente em grupo-controle, ensaio clínico, com avaliação de resultados e de eficácia para decisão futura em relação ao procedimento.

  • Leia aqui a portaria 022/2020 no Diário Oficial (páginas 32 a 34)

Solidariedade

A doutora Andressa Ronconi, que vai integrar o time de médicos voluntários, observou que “o voluntariado é uma atitude solidária que deveria ser comum a todos”.

"E a Medicina não é só Ciência. A Medicina é Ciência e Arte. E neste momento, quando as evidências ainda estão sendo construídas, a observação clínica do paciente e o acompanhamento são fundamentais para que a gente possa vencer essa batalha", disse Andressa, que é médica especialista em Otorrinolaringologia.

E completou: "Eu agradeço a atitude da Prefeitura de Vitória em nos apoiar nessa ação solidária, cujo objetivo é tratar precocemente o maior número de pessoas atingidas pelo coronavírus. Tenho certeza que, juntos, vamos alcançar a vitória", disse ela.

"É mais um passo, além de todos aqueles que nós estamos fazendo, para que possamos sair disso o mais rápido possível. Vai passar! Vamos continuar juntos trabalhando com fé e com muito trabalho para podermos superar esse desafio", concluiu, otimista, o prefeito Luciano Rezende.


Voltar ao topo da página