Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Acesso rápido

Notícias

Febre amarela: Vitória decide vacinar preventivamente todos moradores

Publicada em 24/02/2017, às 15h15 | Atualizada em 26/02/2017, às 14h02

Por SEGES/SUB-COM | Com edição de Matheus Thebaldi

Com colaboração de Rejane Gandini Fialho


André Sobral

Vacinação Febre Amarela

Vitória vai promover mutirão de vacinação contra a febre amarela durante o Carnaval (Ampliar imagem)

Vitória vai vacinar toda a população do município contra a febre amarela em uma ação para prevenir um surto do vírus na cidade. Neste sábado (25), na segunda (27) e na quarta (1º), a vacinação acontece em três escolas da rede municipal, das 8 às 16 horas:

  • Escola Municipal de Ensino Fundamental (Emef) Aristóbulo Barbosa Leão, na avenida Vitória, nº 3010, em Bento Ferreira. Nestas segunda e quarta, o local será substituído pela Arena Vitória (Álvares Cabral), em Bento Ferreira;
  • Emef Maria José Costa Moraes, na rodovia Serafim Derenzi, nº 4449, em São José;
  • Emef Elzira Vivácqua dos Santos, na rua Italina Pereira Motta, 501, em Jardim Camburi.

Após o Carnaval, a vacinação ocorrerá nas 28 unidades de saúde de Vitória, das 8 às 16 horas, de segunda a sexta-feira. O agendamento on-line continua como ação complementar ao controle da febre amarela. Para ser vacinado, é preciso apresentar Carteira de Identidade e cartão de vacinação.

"Nós vínhamos organizando essa ação e, agora, vamos intensificar o trabalho para que todos sejam vacinados", afirma a gerente de Vigilância em Saúde, Arlete Frank Dutra.

Vitória não registra casos de febre amarela em humanos

A gerente lembra que não há casos de febre amarela registrados em humanos na capital, apesar de o resultado do macaco encontrado na cidade ter sido positivo para o vírus da doença silvestre.

Alguns parques fechados

Como há parques com áreas de mata em Vitória, o município irá mantê-los fechados, a partir deste sábado (25), até que o trabalho de vacinação seja concluído. São estes:

  • Parque da Fazendinha
  • Parque Pedra da Cebola
  • Parque Barão de Monjardim
  • Parque Horto de Maruípe
  • Parque Natural Municipal Von Schilgen 
  • Parque da Fonte Grande
  • Parque Natural Municipal Gruta da Onça 
  • Parque Natural Municipal Dom Luís Gonzaga Fernandes 
  • Parque Natural Municipal de Tabuazeiro 
  • Parque Natural Municipal da Pedra dos Olhos 
  • Parque Natural Municipal Vale do Mulembá 

Levantamento

Em Vitória, 50 mil pessoas foram vacinadas contra a febre amarela, e há doses suficientes para todos os moradores. A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) pretende completar a vacinação de todos os moradores até o próximo dia 10. "Não faltará vacina, pois fizemos um planejamento para essa imunização e temos material suficiente para que todos sejam vacinados", explica Arlete Frank.

Orientações

André Sobral

Vacinação Febre Amarela

Prefeitura pretende completar a vacinação de todos os moradores até o próximo dia 10 (Ampliar imagem)

O Ministério da Saúde esclarece que não há problema de interação medicamentosa entre a vacina e outros medicamentos, podendo haver reações no local da injeção, como febre e mal-estar. Bebês podem ser vacinados a partir dos seis meses de idade, quando a criança reside em uma área em que há morte de macacos com suspeita de febre amarela e na área em que há casos de febre amarela silvestre. Mas, fora dessas situações, o calendário de vacinações indica a partir de nove meses de idade.

Contraindicações

A vacinação contra febre amarela segue critérios recomendados pelo Programa Nacional de Imunizações. O Ministério da Saúde alerta que, nos casos de pacientes com imunodeficiência, a administração da vacina deve ser condicionada à avaliação médica de risco-benefício.

Pessoas com histórico de reação alérgica a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina e outros produtos com proteína bovina), além de pacientes com histórico anterior de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, ausência de timo ou remoção cirúrgica) também devem buscar orientação profissional. Os idosos acima de 60 anos precisam de laudo médico para receber a vacina.

A vacina é contraindicada para:

Crianças menores de 6 meses de idade;
Pacientes com imunodepressão de qualquer natureza;
Pacientes infectados pelo HIV com imunossupressão grave;
Pacientes em tratamento com drogas imunossupressoras (corticosteroides, quimioterapia, radioterapia e imunomoduladores);
Pacientes submetidos a transplante de órgãos;
Pacientes com imunodeficiência primária;
Pacientes com neoplasia;
Indivíduos com história de reação anafilática relacionada a substâncias presentes na vacina (ovo de galinha e seus derivados, gelatina bovina ou outras);
Pacientes com história pregressa de doenças do timo (miastenia gravis, timoma, casos de ausência de timo ou remoção cirúrgica).

Cuidados

Alguns cuidados devem ser tomados durante os primeiros 10 dias após a imunização. É sabido que o aumento de temperatura eleva consequentemente a quantidade de chuvas, e isso tem influência no aumento da população dos mosquitos, que são os vetores da doença. "Os macacos são apenas sinalizadores de que há o vírus, eles não são vetores", reforça a gerente.

Não existe transmissão de pessoa para pessoa, nem de macaco para pessoa. A doença é sempre transmitida pelo mosquito contaminado.

A vacina assegura 100% de imunização, após o 10º dia de aplicação, e essa proteção dura 10 anos. Durante esse período, a pessoa deve prestar atenção a sintomas como febre, dor de cabeça, dor no corpo e dor abdominal. Nessa situação, deve-se procurar um serviço de saúde.


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site