Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Escola da Vida: 19 assistidos superam a situação de rua em 2017

Publicada em 02/01/2018, às 13h12 | Atualizada em 02/01/2018, às 13h12

Por Edlamara Conti (econti@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Carlos Antolini

Ex-moradores de rua Fazem teste de habilitação no DETRAN

Fábio e Welton já viveram em situação de rua e iniciam 2018 como motoristas profissionais após aprovação na prova do Detran

Carlos Antolini

CONFRATERNIZAÇÃO NO CENTRO-POP e Lançamento do livro – Meu Grito – Roberto Reis

Roberto dos Reis lançou o livro "Meu Grito", no qual descreve experiências dos anos em que viveu nas ruas de Vitória e expressa gratidão e fé

O ano de 2017 foi de grandes conquistas para a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Um dos destaques foi a atuação integrada, a partir de março, de vários equipamentos e gerências, formando a rede socioassistencial Escola da Vida, de atenção à população em situação de rua de Vitória.

As ações conjuntas possibilitaram o atendimento de demandas de mais de 600 pessoas e levaram 19 assistidos a reinserção social, conquista da autonomia financeira e superação da situação de rua.

Dois deles são Welton Pereira de Almeida e Fábio Monteiro. Eles trabalham desde maio em um lava-jato em Jardim Camburi. Em novembro, foram aprovados na prova de direção do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e começam 2018 com uma nova profissão: motoristas profissionais.

"Eles são exemplos de que estamos no rumo certo e não podemos desistir de nosso trabalho", disse a secretária municipal de Assistência Social, Iohana Kroehling.

Livro

Bem perto de conquistar a autonomia financeira e poder prover o próprio sustento está o poeta Roberto dos Reis. Em dezembro, ele lançou o livro "Meu Grito", no qual descreve experiências dos anos em que viveu nas ruas de Vitória e expressa gratidão e fé. Para ele, a rede Escola da Vida prestou todo apoio para reconstruir seu projeto de vida. "As equipes do Centro-Pop e da Escola da Vida conseguem mostrar horizontes, estimulam a gente a ver saídas para uma vida melhor, que eu não conseguia ver sozinho", contou.

Redução

A secretária Iohana lembrou que havia, em Vitória, mais de 700 pessoas em situação de rua em 2013. "Reduzimos esse número em 70% já no primeiro ano. Hoje, temos 285 pessoas nas ruas, mas todas elas são acompanhadas diariamente, recebem atendimento em saúde, encaminhamentos para cursos e empregos e uma série de serviços que visam à superação dessa situação".

Discussão metropolitana

Para ter mais possibilidades de êxito nas questões envolvendo a população em situação de rua, Vitória provocou uma discussão conjunta com Ministério Público, Governo do Estado e os municípios de Vila Velha, Serra e Cariacica, que resultou na elaboração do Protocolo de Atendimento à População de Rua da Região Metropolitana. O documento foi elaborado ao longo de dois anos de discussões, por equipes técnicas e gestores dos municípios, e foi finalizado neste 2017. 

"Vitória contribuiu com as ações e experiências acumuladas, principalmente, a partir da criação da Escola da Vida, em 2013. O município cumpre toda a pauta estipulada pela Política Nacional de Atendimento à População de Rua e já temos vários casos de pessoas que deixaram as ruas, ganharam mais dignidade e começaram uma nova vida", disse a secretária Iohana Kroehling.

Carlos Antolini

Curso de sabonetes

Pessoas em situação de rua passam por oficinas e atividades socioeducativas na Escola da Vida (Ampliar imagem)

Carlos Antolini

Abordagem de rua Romão

Serviço de Abordagem Social monitora diariamente as ruas de Vitória, identificando e abordando adultos, crianças e adolescentes em situação de rua

Escola da Vida

A Prefeitura de Vitória atua por meio de uma rede de serviços para assistir pessoas que estão em situação de rua, chamada Escola da Vida. A rede tem por finalidade promover a reinserção familiar e social e a recuperação da autonomia dessas pessoas. O trabalho é rotineiro e realizado de forma articulada, oferecendo acolhimento, tratamento de saúde, atendimento psicossocial, além de atividades socioeducativas e de capacitação.

Dentro dessa rede, existe um espaço chamado Escola da Vida, onde os moradores de rua que já aceitaram alguns serviços da rede de proteção social desenvolvem diversas atividades coletivas e individuais, visando fortalecer a capacidade de expressão, autoconhecimento e autoconfiança, a partir de palestras sobre empreendedorismo, oficinas de projetos de vida, de criatividade e de liderança e de outras atividades, como rodas de conversas, exposições, cursos, entre outras.

"A Escola da Vida funciona na perspectiva da ressocialização da pessoa e de estímulo ao lado empreendedor, como forma de resgatar a autoestima e a autonomia. Se fossem apenas cursos de geração de renda e de capacitação, os resultados não seriam tão expressivos", explicou a secretária municipal de Assistência Social, Iohana Kroehling.

Rede de atendimento à população de rua

Serviço de Abordagem Social (Seas)
O Seas monitora diariamente as ruas de Vitória, identificando e abordando adultos, crianças e adolescentes em situação de rua. Ele encaminha essas pessoas para os espaços de acolhida e outros serviços da rede de assistência social da Prefeitura, onde recebem atendimento psicossocial e alimentação e participam de palestras socioeducativas e oficinas. O serviço pode ser acionado pelo Fala Vitória 156 e funciona de domingo a sábado, incluindo feriados.

Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População de Rua (Centro-Pop)
Pessoas em situação de rua são acolhidas, recebem kit de higiene pessoal, podem tomar banho e se alimentar. Os usuários também têm atendimento psicossocial e participam de atividades socioeducativas. Com capacidade para atender 100 pessoas por dia, funciona de segunda a sexta-feira, das 7 às 18 horas, na avenida Dário Lourenço de Souza, s/n, Mário Cypreste. Telefone: (27) 3132-7053.

Hospedagem para Adultos em Situação de Rua
É um espaço de acolhida noturna, onde a população adulta em situação de rua recebe alimentação, higiene, atendimento psicossocial e abrigo provisório, de maneira adequada e digna. Os encaminhamentos para o espaço são feitos por meio do Centro-Pop. Horário de funcionamento: de segunda a domingo, das 17 às 7 horas.

Abrigo para Pessoas em Situação de Rua
Os usuários recebem atendimento psicossocial, participam de oficinas de alfabetização e artísticas e de palestras educativas e são encaminhados para emissão de documentos e tratamentos de saúde. O espaço tem capacidade para atender 40 pessoas. Encaminhamentos pelo Seas ou Centro-Pop.

Casa Lar para Pessoas em Situação de Rua com Transtorno Mental
Espaço de acolhida para pessoas em situação de rua com transtorno mental e poucas possibilidades de reinserção familiar e social. Funciona em regime de residência, com atenção integral aos usuários, incluindo alimentação, higiene, atividades socioeducativas, medicação e encaminhamento para a rede de serviços. Vitória possui duas unidades, com capacidade de acolher 15 pessoas cada. O encaminhamento é feito pelo Serviço de Abordagem Social, pelo Centro-Pop ou pelo Abrigo.

  • Casa Lar I - Jucutuquara
  • Casa Lar II - Jardim Camburi

Albergue para Migrantes
Oferece atendimento social a pessoas a partir de 18 anos de idade e que estejam de passagem por Vitória. O migrante fica no espaço até que seja possibilitada sua inserção no mercado de trabalho ou a viabilização de passagem para seu retorno ao local de origem. Tem capacidade para acolher até 40 migrantes. Crianças e adolescentes são atendidas somente com documentos e acompanhadas dos responsáveis. Funciona na avenida Dário Lourenço de Souza, s/n, Mário Cypreste, 24 horas por dia.

Consultório na Rua
Realiza atendimento específico, com os cuidados básicos de saúde, para pessoas em situação de rua, muitas delas usuárias de crack e outras drogas. O atendimento é feito em seus locais de permanência pelas equipes itinerantes, formadas por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, motoristas e auxiliares de enfermagem. O trabalho é voltado para a criação de vínculos de confiança com essas pessoas, persistência na oferta dos serviços até o início de um tratamento efetivo. O serviço funciona de segunda a sexta-feira, das 8 horas à meia-noite, e aos sábados, domingos e feriados, das 8 às 20 horas.

Escola da Vida 
Espaço onde os moradores de rua que já aceitaram alguns serviços da rede de proteção social desenvolvem diversas atividades coletivas e individuais, visando fortalecer a capacidade de expressão, autoconhecimento e autoconfiança, a partir de palestras sobre empreendedorismo, oficinas de projetos de vida, de criatividade, de liderança e de outras atividades, como rodas de conversas, exposições, cursos. A Escola da Vida funciona na rodovia Serafim Derenzi, 4452, no bairro São José.

Carlos Antolini

Reinserção do Sr. Paulo Bertholdo à família ex usuário do Abrigo para Pessoas em Situação de Rua

Abrigo para Pessoas em Situação de Rua desenvolve atividades para reinserir as pessoas às suas famílias

Douglas Schneider

Consultório na Rua - Abordagem à moradores de rua e usuário de drogas

Equipe do Consultório na Rua presta cuidados básicos de saúde para pessoas em situação de rua, muitas delas usuárias de crack e outras drogas


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site