Prefeitura Municipal de Vitória

Atalhos de teclado:

Notícias

Comenda Maurício de Oliveira: conheça os homenageados deste ano

Publicada em 26/11/2019, às 15h19 | Atualizada em 26/11/2019, às 17h13

Por Ricardo Aiolfi (rabarone@vitoria.es.gov.br) | Com edição de Matheus Thebaldi


Imagem divulgação

Elizete Terezinha Caser Rocha

Elizete Terezinha Caser Rocha será uma das personalidades contempladas com a Comenda Maurício de Oliveira

Imagem divulgação

Alcebíades Milton Cabral

Alcebíades Milton Cabral será homenageado pelos trabalhos com a cultura afrobrasileira

O Museu Capixaba do Negro (Mucane) recebe nesta quarta-feira (27), às 19 horas, a cerimônia de entrega da Comenda Maurício de Oliveira. São seis personalidades do movimento cultural capixaba que serão homenageadas este ano. A entrada é gratuita.

Os homenageados são: Alcebíades Milton Cabral (post-mortem), pelos trabalhos com a cultura afrobrasileira; Alcione Oliveira Dias, representando o teatro; Adelzira Madeira dos Santos, pelo trabalho com cultura popular; Elizete Terezinha Caser Rocha, pelos trabalhos voltados para a promoção da literatura; Gilberto Mendes Coelho, representando a área da dança; e Orlando Bomfim Netto, pelo cinema.

Conheça um pouco mais sobre cada um deles: 

Alcebíades Milton Cabral

Foi uma das principais lideranças do movimento negro capixaba, trabalhando pela consolidação do movimento negro contemporâneo e da capoeira no Espírito Santo, ainda no início da década de 1980. Organizou o projeto "Descomemoração do Centenário da Abolição", em 1988, além dos debates "O negro e a Constituinte", no mesmo ano, o "Encontro de Negros Sul-Sudeste" e a "visita de Nelson Mandela ao Espírito Santo", em 1991.

Mestre de capoeira, foi no Grupo de Capoeira Gangazumba que consolidou sua trajetória de luta e defesa do povo negro. Cabral faleceu em 23 de setembro deste ano.

Alcione Oliveira Dias

Formada em História da Cultura do Século XX pela Sociedade Brasileira de Instrução Centro Cultural Cândido Mendes (RJ) e pós-graduada em Educação Comunitária pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Como atriz, atuou em diversos filmes e em peças de teatro, sendo premiada como melhor atriz no Festival Nacional de Teatro de Blumenau com a peça "Jogo de Damas", de Julio Matas.

Fundou e dirigiu o Centro de Estudos Cênicos e Memória do Departamento Estadual de Cultura do ES, onde constituiu um acervo de memórias das Artes, que está hoje no Arquivo Público à disposição dos pesquisadores.

É membro efetivo da Comissão Espírito-Santense de Folclore. Foi homenageada, dentre outros prêmios, no 10º Festival Nacional de Teatro Cidade de Vitória, no Festival da Sanfona e Viola, em Mimoso do Sul, e como Personalidade Feminina do Século XX na Assembleia Legislativa.

Adelzira Madeira dos Santos

Professora de Educação Física e membro da Comissão Espírito-Santense de Folclore. Trabalhou nas instituições de ensino da Secretaria de Estado da Educação e na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Publicou os livros “O mundo encantado das conchas” e “Educando pela Recreação”. Idealizou, dirigiu musicais, atuou em projetos de cinema, envolvendo escola e comunidade, em parceria com a Federação de Cineclubes do Espírito Santo e a Colônia de Férias da Ufes.

Ministrou cursos para professores da rede estadual de ensino. Criadora do site Mundo Encantado das Conchas, em que aborda o artesanato capixaba com conchas do mar.

Imagem divulgação

Adelzira Madeira dos Santos

Adelzira Madeira dos Santos: homenagem pelos trabalhos com a cultura popular

Imagem divulgação

Alcione Oliveira Dias

Alcione Oliveira Dias: homenagem por tudo que fez na área do teatro

Elizete Terezinha Caser Rocha

Graduada em Biblioteconomia e especialista em Políticas Sociais pela Ufes. Desde a criação, em 1994, coordena e idealiza o projeto Viagem pela Literatura, uma iniciativa da Biblioteca Municipal Adelpho Poli Monjardim, da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), que promove o estímulo à prática da leitura em vários espaços do município. Até hoje, o projeto contou com a participação de mais de 140 mil participantes.

Recebeu o Prêmio Boas Práticas e Inovação em Bibliotecas Públicas, concedido pelo Ministério da Cultura. Recebeu a Medalha Professora Etelvina Lima, que homenageia o talento e a dedicação dos profissionais que se destacam na área da Biblioteconomia nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, concedida pelo Conselho Regional de Biblioteconomia (CRB-6), em 2016.

Gilberto Mendes Coelho

Licenciado em Dança pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) com Especialização em coreografia pela mesma instituição. Atua desde 1994 como professor na Escola Técnica Municipal de Teatro, Dança e Música Fafi em Vitória. Também atuou como docente em Santa Teresa e Cachoeiro de Itapemirim. Foi diretor de Coreografia do Concerto de Natal da Arcellor Mittal de 2004 a 2010.

Atuou como professor da Capacitação para Professores das redes municipais e estadual promovida pelo Sesc. Participou do projeto Assuntando o Corpo de Baile, oficinas de dança afro-brasileira para Comunidades Quilombolas em São Mateus. Coreografou para diversos Grupos de dança do estado entre eles Negraô, Homem Cia de Dança, Grupo Pequenos Talentos, entre outros. Atualmente é diretor na Cia de Dança In Pares.

Orlando Bonfim Netto

Nascido em Belo Horizonte, mas de família de Santa Teresa, a primeira que recebeu imigrantes italianos de forma organizada. Foi onde Orlando Bomfim Netto teve inspiração para seus primeiros trabalhos, já a partir da década de 1970, quando dirigiu o documentário "Tutti, Tutti, Buona Gente, propriamente buona" (1975).

Foi o primeiro cineasta a registrar aspectos da cultura capixaba em documentários que se tornaram peças importantes do patrimônio histórico e da cinematografia capixabas.

Destaques para "Mestre Pedro de Aurora, prá ficar menos custoso" (1978), legendário cantador do Ticumbi de Conceição da Barra; "Ticumbi - Canto para a liberdade" (1978); documentário sobre a manifestação cultural do folclore capixaba; "Augusto Ruschi Guainunbi" (1979), documentário sobre o reconhecido cientista capixaba, nascido em Santa Teresa, onde criou o Museu "Mello Leitão" e desenvolveu suas pesquisas reconhecidas em diversos países; e "Itaúnas, Desastre Ecológico" (1979), documentário sobre o aterramento da antiga Vila de Itaúnas pelas dunas. Foi criador e presidente da ABD Capixaba, Secretário Executivo da Lei Rubem Braga, da Prefeitura de Vitória, e Diretor do Departamento Estadual de Cultura e da TVE (TV Educativa do Estado).

Comenda

Levando o nome de um homem de tamanha grandeza, a condecoração é dada a pessoas engajadas no movimento cultural e que tenham contribuído de forma significativa para a cultura da cidade. Para o secretário municipal de Cultura, Francisco Grijó, a concessão da comenda é uma maneira de reconhecer nomes icônicos da produção artística e cultural realizada no Espírito Santo.

“A Comenda Maurício de Oliveira é o maior título honorífico concedido pelo município a atores culturais e artísticos. Além de uma homenagem a um dos mais importantes artistas do ES, o músico que lhe dá nome. A Secretaria Municipal de Cultura sente-se honrada em agraciar cada um desses artistas escolhidos", parabenizou o secretário.

Maurício de Oliveira

O título honorífico recebeu o nome do maestro Maurício de Oliveira como forma de reconhecimento e gratidão a um dos maiores violonistas do País e um ícone da cultura do Espírito Santo.

Maurício de Oliveira nasceu em Vitória, em 1925, e, aos seis anos, já se dedicava à música. Sua obra "Canção da Paz" foi apresentada no 5º Festival Mundial da Juventude, em Varsóvia (Polônia), e lhe rendeu o segundo lugar no evento.

Serviço
Entrega da Comenda Maurício de Oliveira 2019
Quando: 27 de novembro (quarta-feira), às 19h
Onde: Museu Capixaba do Negro (Mucane) – avenida República, 121 – Centro
Classificação indicativa: livre
Entrada gratuita.

Bianca Sperandio

Orlando Bomfim Netto

Orlando Bomfim Netto: homenagem por sua atuação no cinema

Imagem divulgação

Gilberto Mendes Coelho

Gilberto Mendes Coelho vai representar a área da dança


Para dúvidas ou informações sobre os serviços da Prefeitura, ligue 156 ou use o serviço on-line.


Voltar para o topo

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 (Atendimento ao público de 12h às 19h)
Voltar ao topo do site